Aterramento em Atmosferas Explosivas

Práticas recomendadas

Ricardo Rando

2021 — 1ª edição
Lançamento

R$ 85,00

Disponível em estoque

Sobre o Livro

ISBN: 9786555061925
Páginas: 304
Formato: 17 x 24 cm
Ano de Publicação: 2021
Peso: 0.515 kg

Sumário

INTRODUÇÃO
 

1. ATMOSFERA EXPLOSIVA
1.1 Atmosfera explosiva
1.2 Classificação de área – visão americana (NEC/API)
1.3 Classificação de área – visão brasileira e internacional (ABNT/IEC)
1.4 Equipamentos elétricos permitidos em áreas classificadas
1.5 Características de proteção dos equipamentos elétricos Ex e suas classificações
1.6 Tipos de proteção de equipamentos contendo atmosferas explosivas de gases inflamáveis
1.7 Conclusão
 

2. ATERRAMENTO
2.1 Aterramento
2.2 Razões
2.3 Resistividade
2.4 Resistência de terra (RA)
2.5 Hastes de aterramento
2.6 Fundações
2.7 Concreto
2.8 Malha de aterramento única
2.9 Gradientes de potencial associados à malha de terra
 

3. TENSÕES E CORRENTES ADMISSÍVEIS
3.1 Tensões e correntes admissíveis
3.2 Potenciais de toque e de passo
3.3 Fibrilação
3.4 Choque elétrico
3.5 Dispositivo Diferencial Residual – DR
3.6 Dispositivo de Proteção de Surtos – DPS
 

4. EQUACIONANDO O ATERRAMENTO
4.1 Equacionando o sistema de aterramento
4.2 Subsistema de aterramento de força S1
4.3 Subsistema de aterramento para descargas atmosféricas S2
4.4 Subsistema de aterramento para equipamentos sensíveis S3
4.5 Subsistema de aterramento para energia estática S4
4.6 Subsistema de aterramento para atmosferas explosivas S5
 

5. ESQUEMAS DE ATERRAMENTO E SISTEMAS DE ATERRAMENTO
5.1 Esquemas de aterramento em baixa tensão
5.2 Sistemas de aterramento em baixa tensão
5.3 Observações a serem consideradas nas ligações através de impedâncias
 

6. INDÚSTRIAS QUÍMICAS E PETROQUÍMICAS
6.1 Indústrias químicas e petroquímicas
6.2 Atmosfera salina
6.3 Atmosfera química
6.4 Considerações sobre o aterramento de poeiras e gás
6.5 Equalização de potencial
6.6 Equipamento eletrônico sensível
6.7 Proteção de equipamento eletrônico sensível – EES
6.8 Considerações
 

7. CANTEIRO DE OBRAS
7.1 Canteiro de obras
7.2 Sistema de aterramento
7.3 Malha de aterramento
7.4 Medição do aterramento
 

8. CAMPO DE APLICAÇÃO PLATAFORMA MARÍTIMA
8.1 Campo de aplicação plataforma marítima
8.2 A plataforma marítima
8.3 Particularidades do aterramento
8.4 Navios petroleiros
8.5 Sistemas de corrente contínua
8.6 Partes metálicas expostas não condutoras
8.7 Método de aterramento por contato metálico
8.8 Anel de aterramento
8.9 Aterramento de blindagem e armadura metálica de cabos
8.10 Equipamentos móveis em áreas classificadas
8.11 Aterramento de sistema de corrente contínua
8.12 Cordoalhas de aterramento bonding trap
8.13 Descargas atmosféricas em estruturas marítimas
8.14 O SOLAS
 

9. CONSIDERAÇÕES DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM ÁREAS CLASSIFICADAS
9.1 Considerações das instalações elétricas em áreas classificadas
9.2 Necessidade do seccionamento de emergência
9.3 Dimensionamento de condutores
9.4 Considerações
9.5 Eletrodutos
9.6 Arco elétrico em baixa tensão
9.7 Sistema de aterramento adequado
9.8 Potencial de ignição
9.9 Detector de falta para terra
 

10. INSTRUÇÕES LIMITADAS DE ATERRAMENTO
10.1 Aterramento de equipamentos
10.2 Aterramento de sistema
10.3 Aterramento de redes elétricas subterrâneas
10.4 Aplicação específica do aterramento
10.5 Proteção contra descargas atmosféricas
 

11. TANQUES DE ARMAZENAMENTO
11.1 Tanques de armazenamento
11.2 Análises de risco
11.3 Comportamento impulsivo do aterramento
 

12. ATERRAMENTO E SUAS IMPLICAÇÕES
12.1 Aterramento para descargas atmosféricas
12.2 Aterramento dos equipamentos eletrônicos
12.3 Aterramento de equipamentos de telecomunicação: análise de problemas
12.4 Aterramento de equipamentos de telecomunicações
 

13. ATERRAMENTO INTRINSECAMENTE SEGURO
13.1 Aterramento intrinsecamente seguro
13.2 Requisitos para instalações de segurança intrínseca
 

14. PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO
14.1 Prevenção e combate a incêndio
14.2 Agente extintor
14.3 Utilização dos extintores em instalações elétricas


15. ESTUDO DE CASO PRÁTICO DE ATERRAMENTO E SPDA EM ÁREAS CLASSIFICADAS
15.1 Caso ocorrido em um ambiente industrial
15.2 Demonstração da temperatura de um raio sobre um vergalhão
15.3 Conclusão
15.4 Considerações
15.5 Proteção da cobertura
15.6 Proteção da armazenagem
 

16. CONCEITO DE NÍVEL DE PROTEÇÃO DE EQUIPAMENTOS EPL
16.1 A abordagem da avaliação do risco
16.2 Minas de carvão sujeitas à presença de gás metano/grisu (Grupo I)
16.3 Gases inflamáveis (Grupo II)
16.4 Fibras combustíveis e partículas combustíveis em suspensão (Grupo III)
 

17. SALA DE BATERIAS
17.1 Sala de baterias
17.2 Dutos
17.3 Acumuladores
17.4 Sala de baterias
 

18. INSPEÇÃO EX
18.1 Inspeção Ex
18.2 Início da inspeção
18.3 Considerações
 

19. ATERRAMENTO EM SISTEMA FOTOVOLTAICO
19.1 Sistemas fotovoltaicos
19.2 Classificação dos sistemas fotovoltaicos
19.3 Sistemas fotovoltaicos isolados
19.4 Sistemas fotovoltaicos híbridos
19.5 Sistemas fotovoltaicos puros
19.6 Aterramento e equalização dos potenciais
19.7 Sistema conectado à rede
19.8 Usinas fotovoltaicas
19.9 Exemplo de aplicação de um sistema conectado à rede
19.10 Aterramento e equalização de potenciais
 

20. ELETRICIDADE ESTÁTICA EM ATMOSFERAS EXPLOSIVAS: RISCOS, CONTROLE E MITIGAÇÃO POR ATERRAMENTO E EQUIPOTENCIALIZAÇÃO
20.1 Introdução sobre os riscos de explosão em áreas classificadas
20.2 A geração da eletricidade estática em atmosferas explosivas
20.3 Os riscos de ignição relacionados com a geração e o acúmulo de eletricidade estática em atmosferas explosivas
20.4 Os riscos da eletricidade estática associados aos condutores isolados
20.5 Os riscos do acúmulo de cargas eletrostáticas em diesel de baixo teor de enxofre
20.6 Aterramento e equipotencialização
20.7 Aterramento de caminhões e vagões para controle de eletricidade estática
20.8 Limitação de área superficial de partes ou equipamentos não metálicos
20.9 Umidificação de materiais sólidos para evitar o carregamento eletrostático
20.10 Valores de resistência de “terra” para fins de controle de eletricidade estática em atmosferas explosivas
20.11 Requisitos de inspeção de aterramento e de equipotencialização de equipamentos e instalações em atmosferas explosivas
20.12 Normas Técnicas Brasileiras adotadas ABNT IEC TS 60079-32-1 e ABNT NBR IEC 60079-32-2
20.13 Soluções de problemas e controle de riscos relacionados à eletricidade estática em atmosferas explosivas
20.14 Avaliação e mitigação dos riscos da eletricidade estática em equipamentos elétricos e mecânicos “Ex”: Norma Brasileira adotada ABNT NBR ISO 8007936
 

REFERÊNCIAS

APÊNDICES
1. Conceitos
2. Abreviaturas
3. Glossário de Aterramento

ANEXOS

Sinopse

Este livro aborda o tema do aterramento em locais com a presença de atmosfera explosiva, trazendo uma compilação de métodos, recomendações de práticas e apresentando instruções e parâmetros para o leitor. A obra traça uma discussão indispensável e atual sobre a segurança das instalações nesses locais e uma abordagem direta de seus conceitos fundamentais.

Dentro desse cenário, esta obra vem preencher uma lacuna de informações sobre os requisitos básicos de segurança em atmosferas explosivas nas instalações elétricas, eletrônicas e mecânicas, trazendo uma contribuição singular para a ampliação do conhecimento sobre o tema. Aponta, ainda, para a relevância de informações detalhadas e destaca a importância das certificações envolvendo fabricantes, laboratórios de ensaios e organismos de certificações Ex, além das competências pessoais com requisitos específicos, desde a fase de elaboração de projetos, construção e montagem à inspeção (visual, acurada e detalhada), visando as auditorias periódicas de forma a verificar a conformidade com todos os requisitos normativos, diante dos riscos inerentes às áreas classificadas como Ex.

O livro se destina aos profissionais de eletricidade e estudantes que necessitem de suporte técnico e informação e busquem uma abordagem clara e precisa sobre o tema. 

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!