Biotecnologia Industrial - Vol. 3

Processos fermentados e enzimáticos

Urgel de Almeida Lima

2019 — 2ª edição
Lançamento

R$ 224,00

Disponível em estoque

Sobre o Livro

ISBN: 9788521214571
Páginas: 760
Formato: 17 x 24 cm
Ano de Publicação: 2019
Peso: 1.220 kg

Conteúdo

1. PRODUÇÃO DE ETANOL COM MATÉRIAS-PRIMAS SACARINAS
1.1 Introdução
1.2 Diferentes tipos de álcool produzidos no Brasil
1.3 Vias de obtenção do etanol
1.4 Matérias-primas para a produção de álcool
1.5 Matérias-primas sacarinas
1.6 Bioprocesso de obtenção do etanol
1.7 Rendimento em álcool na fermentação alcoólica
1.8 Preparação dos meios de fermentação
1.9 Fermentação alcoólica
1.10 Correção dos mostos
1.11 Preparo do inóculo
1.12 Prática da fermentação alcoólica
1.13 Verificação prática da pureza do processo microbiano
1.14 Sistemas de fermentação
1.15 Fermentação alcoólica contínua
1.16 Salas de fermentação
1.17 Recipientes de fermentação
1.18 Destilação
1.19 Retificação
1.20 Prática da retificação industrial
1.21 Desidratação do etanol
1.22 Processo de desidratação por meio de peneiras moleculares
1.23 Regeneração das peneiras moleculares
1.24 Consumos na desidratação
1.25 Desidratação de etanol com membranas
1.26 Subprodutos das destilarias de álcool
Referências

2. ÁLCOOL DE MATÉRIAS-PRIMAS AMILÁCEAS
2.1 Introdução
2.2 Produção do etanol com matérias amiláceas
2.3 Fermentação do mosto sacarificado
2.4 Rendimento em álcool na fermentação alcoólica
2.5 Fabricação de álcool com milho
2.6 Milho
2.7 Abastecimento da indústria
2.8 Fabricação de álcool com mandioca
2.9 Mandioca
2.10 Raspas de mandioca
2.11 Propriedades físico-químicas da fécula
2.12 Outras matérias-primas amiláceas
2.13 Destilação
Referências

3. PRODUÇÃO DE ETANOL DE SEGUNDA GERAÇÃO
3.1 Introdução
3.2 Biomassas lignocelulósicas e sua disponibilidade no Brasil
3.3 Pré-tratamento
3.4 Hidrólise enzimática
3.5 Fermentação alcoólica de materiais lignocelulósicos
3.6 Modos de operação para fermentação de materiais lignocelulósicos
3.7 Estudos de caso
3.8 Conclusões e perspectivas
Referências

4. PRODUÇÃO DE SOLVENTES
4.1 Introdução
4.2 Fermentação acetono-butanólica no Brasil
4.3 Bioprocesso acetono-butanólico
4.4 Fermentação butanol-isopropanol
4.5 Fermentação acetona-etanol
Referências

5. PRODUÇÃO DE ÁCIDOS ORGÂNICOS
5.1 Introdução geral e histórico
5.2 Ácido cítrico
5.3 Ácido lático
5.4 Ácido acético
5.5 Ácido itacônico
5.6 Ácido glucônico
5.7 Outros ácidos
5.8 Sumário e perspectivas futuras
Referências

6. PRODUÇÃO DE POLISSACARÍDEOS
6.1 Introdução
6.2 Agentes de viscosidade
6.3 Polissacarídeos gelificantes
6.4 Polissacarídeos com aplicações específicas
6.5 Pesquisa e desenvolvimento em polissacarídeos microbianos
Referências

7. PRODUÇÃO DE OLIGOSSACARÍDEOS
7.1 Introdução
7.2 Fruto-oligossacarídeos (FOS)
7.3 Galacto-oligossacarídeos (GOS)
7.4 Xilo-oligossacarídeos (XOS)
7.5 Malto-oligossacarídeos e isomalto-oligossacarídeos
7.6 Purificação de oligossacarídeos
7.7 Efeitos benéficos dos oligossacarídeos
Referências

8. BIOSSURFACTANTES
8.1 Introdução
8.2 Definições
8.3 Tipos
8.4 Aplicações
8.5 Produção
8.6 Novas perspectivas
Referências

9. INOCULANTES AGRÍCOLAS
9.1 Histórico
9.2 Rizosfera
9.3 Mecanismos biológicos e bioquímicos das rizobactérias promotoras de crescimento de plantas (RPCP)
9.4 Bactérias fixadoras de nitrogênio atmosférico simbióticas com plantas
9.5 Otimização da fertilização fosfatada pelo uso de bactérias mobilizadoras de fosfato
9.6 Produção de auxinas por RPCP – Efeitos no crescimento de plantas
9.7 O papel dos microrganismos na resistência ao estresse abiótico
9.8 Controle biológico de doenças de plantas
9.9 Fungos micorrízicos
9.10 Produção de inoculantes e suas categorias
Referências

10. PURIFICAÇÃO DE ENZIMAS E PEPTÍDEOS ANTIMICROBIANOS: SUAS APLICAÇÕES
10.1 Introdução
10.2 Planejamento inicial do processo de purificação
10.3 Enzimas e peptídeos antimicrobianos: aplicações
10.4 Peptídeos bioativos: bacteriocinas
10.5 Aplicação de bacteriocinas
Referências

11. PRODUÇÃO DE ENZIMAS MICROBIANAS
11.1 Introdução
11.2 Produção industrial de enzimas microbianas
11.3 Usos e aplicações das enzimas microbianas
11.4 Tendências e avanços na produção de enzimas
Referências

12. PRODUÇÃO DE ENZIMAS DE ORIGEM ANIMAL E VEGETAL
12.1 Introdução
12.2 Produção e purificação de enzimas
12.3 Enzimas de interesse industrial
12.4 Efeito indesejável de enzimas de origem vegetal e animal
12.5 Processos de modificação em enzimas visando à melhoria do desempenho
12.6 Conclusões
Referências

13. DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO DE VACINAS PARA USO HUMANO
13.1 Introdução
13.2 Classificação de vacinas
13.3 Características da produção de vacinas
13.4 Principais vacinas comerciais
13.5 Vacinas combinadas
13.6 Tendências futuras na produção de vacinas
13.7 Considerações finais
Referências

14. BIOPROCESSOS PARA OBTENÇÃO DE VITAMINAS
14.1 Introdução
14.2 Lista de vitaminas: nome comum e forma ativa
14.3 Obtenção das vitaminas
14.4 Perspectivas
Referências

15. APLICAÇÕES INDUSTRIAIS DE MICROALGAS
15.1 Introdução
15.2 Microalgas para aplicação industrial
15.3 Condições de cultivo
15.4 Bioatividade dos compostos extraídos de microalgas
15.5 Aplicações industriais de microalgas
15.6 Fotobiorrefinaria microalgal
15.7 Considerações finais
Referências

16. MODIFICAÇÃO DE AMIDO POR FERMENTAÇÃO: POLVILHO AZEDO
16.1 Introdução
16.2 Polvilho azedo – Qualidade e legislação
16.3 Matéria-prima – Amido
16.4 Tecnologia para a produção de amido fermentado – Polvilho azedo
16.5 Fermentação
16.6 Secagem e tratamento com radiação ultravioleta
16.7 Produção comercial de polvilho azedo na América Latina
16.8 Produtos no Brasil
16.9 Avaliando a qualidade do polvilho azedo por sua propriedade de expansão ao forno sem necessidade de agentes levedantes
16.10 Análises utilizadas para padronização da qualidade e na pesquisa
16.11 Considerações finais
Referências

17. BIOMINERAÇÃO
17.1 Introdução
17.2 Biolixiviação
17.3 Bio-oxidação
17.4 Microrganismos envolvidos na biomineração
17.5 Mecanismos de biolixiviação
17.6 Fatores que afetam a biomineração
17.7 Desenvolvimento experimental da lixiviação bacteriana
17.8 A bio-hidrometalurgia no Brasil
Referências

18. APLICAÇÕES DA BIOTECNOLOGIA NA PRODUÇÃO DE CELULOSE E PAPEL
18.1 Introdução
18.2 Madeira: composição química e ultraestrutura
18.3 Biodegradação da madeira e seus componentes
18.4 Processamento da madeira na indústria de celulose e papel
18.5 Aplicações da biotecnologia na indústria de celulose e papel
Referências

19. PRODUÇÃO DE BIOINSETICIDAS
19.1 Introdução
19.2 Produção comercial
19.3 Processo fermentativo
19.4 Separação das toxinas
19.5 Bioensaio e formulação
19.6 Comercialização e aplicação
19.7 Principais avanços e limitações
Referências

20. PRODUÇÃO DE MICRORGANISMOS
20.1 Introdução e breve histórico
20.2 Princípios do crescimento microbiano
20.3 Produção de microrganismos e substratos usados
20.4 Casos de produção de microrganismos
20.5 Microrganismos visando a outros produtos
Referências

21. PRODUÇÃO DE POLIÉSTERES BACTERIANOS
21.1 Introdução
21.2 Poli-hidroxialcanoatos (PHA)
21.3 Metabolismo de PHA
21.4 Produção de PHA
21.5 Extração/purificação de PHA
21.6 Aplicações de PHA
21.7 Perspectivas futuras para PHA
Referências

22. PROCESSOS COM CÉLULAS ANIMAIS
22.1 Introdução
22.2 Células animais
22.3 Meios de cultura
22.4 Catabolismo celular
22.5 Sistemas de cultivo
22.6 Modos de operação
22.7 Principais bioprodutos
Referências

SOBRE OS AUTORES

Sinopse

Este volume é composto por 22 capítulos que explicam a produção tradicional e de segunda geração de etanol, passando por produção microbiana de solventes, produção de ácidos orgânicos, polissacarídeos, oligossacarídeos, biossurfactantes, inoculantes agrícolas, enzimas diversas, bioinseticidas, microrganismos, poliésteres bacterianos e processos com células animais, desenvolvimento e produção de vacinas para uso humano, bioprocessos para obtenção de vitaminas, aplicações industriais de microalgas, biomineração, entre outros.

Os assuntos foram tratados de modo didático, o que permite aos iniciantes e interessados em geral adquirirem conhecimento sobre as técnicas de fermentação e outros bioprocessos que não se enquadram na definição de fermentação com uma leitura agradável e acessível.

Aos profissionais, estudantes e pesquisadores, os temas deste volume oferecem conhecimentos importantes que contribuem para a abertura de novas perspectivas de uso do potencial de microrganismos já conhecidos e novos para a obtenção econômica de produtos que não agridam o ambiente.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!