Cimento de Fosfato de Cálcio Reforçado por Fibras

Luís Alberto dos Santos

2008 — 1ª edição

Estoque esgotado

Fora de Catálogo

Sobre o Livro

ISBN: 9788561209209
Páginas: 272
Formato: 17x24 cm
Ano de Publicação: 2008
Peso: 0.533 kg

Conteúdo

Capítulo 1 - Introdução

Capítulo 2 - Revisão da Literatura

2.1. Biomateriais e Biocerâmicas
2.1.1. Biomaterial
2.1.2. Aplicações dos Biomateriais
2.1.3. Biocompatibilidade e Biofuncionalidade
2.1.4. Classificação dos Biomateriais
2.1.5. Biomateriais Cerâmicos
2.2. Cimentos
2.2.1. Cimento Hidráulico Convencional
2.2.2. Cimentos Ósseos
2.2.3. Cimento de Fosfato de Cálcio (CFC) 
2.2.4. Principais Sistemas de Cimentos de Fosfatos de Cálcio
2.2.5. Influência da Microestrutura nas Propriedades mecânicas de Cimentos
2.2.6. Otimização Microestrutural de Cimentos
2.2.7. Reforço de Cimento por Fibras
2.2.8. Classificação das Fibras
2.2.9. Propriedades das Fibras
2.2.10. Propriedades Mecânicas de Fibras Reforçando Compósitos

Capítulo 3 - Materiais e Métodos
3.1. Materiais Utilizados
3.2. Preparação do a-Fosfato Tricálcico (a-TCP).
3.3. Preparação do Fosfato Tetracálcico (TTCP).
3.4. Análises de Difração de Raios-X
3.5. Caracterização dos Cimentos
3.6. Tenacidade à Fratura
3.7. Ensaio de Citotoxicidade "In Vitro" - Método de Extratos
3.8. Ensaio de Citotoxicidade "In Vitro" - Método de Difusão em Ágar
3.9. Ensaio "In Vivo" - Implantação em Animais

Capítulo 4 - Resultados e Discussões
4.1. Escolha do Sistema de Cimento
4.1.1. Obtenção e Caracterização do a-TCP.
4.1.2. Obtenção e Caracterização do TTCP
4.1.3. Propriedades e Características do Cimento de a-TCP
4.2. Escolha das Fibras de Reforço
4.2.1. Características das Fibras Selecionadas
4.2.2. Dimensões e Morfologia
4.2.3. Resistência à tração e Módulo de Elasticidade
4.2.4. Citoxicidade "In Vitro"
4.3. Reforço do Cimento com Fibras
4.4. Modificação da Interface Fibra/Cimento
4.4.1. Adição de Defloculantes
4.4.2. Recobrimento Biomimético das Fibras
4.4.3. Adição de Sulfato de Cálcio
4.4.4. Adição de Látex Acrílico
4.4.5. Adição de Polímeros
4.4.6. Adição de Defloculante ao Cimento Acrescido de Polímeros
4.5. Adição de Fibras ao Cimento de Dupla Pega
4.6. Avaliação In Vitro do Cimento de Dupla Pega
4.7. Avaliação In Vivo do Cimento de Dupla Pega

Capítulo 5 - Conclusões e Sugestões para Próximos Trabalhos

Referências Bibliográficas

Apêndice

 

Sinopse

Os cimentos ósseos de fosfato de cálcio apresentam uma série de vantagens de utilização em ortopedia e traumatologia, sendo as mais destacadas a sua biocompatibilidade e bioatividade, que permitem a osteocondução dos tecidos e o endurecimento "in situ", permitindo maior facilidade de manipulação. A principal desvantagem destes cimentos é sua baixa resistência mecânica, que no melhor dos casos consegue igualar-se à do osso trabecular. Composições mais resistentes de cimentos de fosfato de cálcio encontrariam aplicações na consolidação de fraturas múltiplas, fixação de próteses articulares e substituição de corpos vertebrais. O objetivo do trabalho foi a melhoria das propriedades mecânicas de cimento de fosfato de cálcio através da adição de fibras. Para isto, baseando-se na literatura foi desenvolvida composição de cimento de fosfato de cálcio baseada no α-fosfato tricálcico (Ca3 (PO4) 2). Modificações introduzidas na composição de cimento através da adição de um sistema de polimerização in situ baseado na acrilamida e de redutor de líquido, poliacrilato de amônia, permitiu a obtenção de um novo tipo de cimento de fosfato de cálcio, o cimento de fosfato de cálcio de dupla-pega, obtendo-se valores de resistência à compressão 149% superiores à composição sem o sistema de polimerização. Foi avaliada a influência da utilização de fibras de polipropileno, náilon 6.6 e carbono nas propriedades mecânicas destes cimentos. Os resultados obtidos mostram que as fibras adicionadas aumentam mais acentuadamente a resistência à tração e a tenacidade à fratura dos cimentos, sendo obtidos valores de JIC próximos ao do osso cortical humano. A avaliação biológica in vitro e in vivo demonstrou a biocompatibilidade dos compósitos obtidos, ampliando a gama de possíveis aplicações médicas e dentárias no reparo de defeitos amplos e o uso em locais solicitados por carga.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!