Elementos para Projetos em Perfis Leves de Aço

Antonio Moliterno , Reyolando M.L.R.F. Brasil

2015 — 2ª edição

R$ 44,00

Disponível em estoque

Sobre o Livro

ISBN: 9788521209379
Páginas: 116
Formato: 17 x 24 cm
Ano de Publicação: 2015
Peso: 0.250 kg

Conteúdo

1. Perfis formados por chapas dobradas a frio................................ 17
1.1 Perfis leves........................................................................................ 17
1.1.1 Histórico.............................................................................. 17
1.1.2 Sistema de unidades............................................................. 18
1.1.3 Padronização dos perfis formados a frio.............................. 18
1.1.4 Notação............................................................................... 20
1.2 Processos de fabricação.................................................................... 23
1.3 Vantagens econômicas...................................................................... 24
2. Aços empregados..................................................................... 25
2.1 Especificações................................................................................... 25
2.2 Propriedades mecânicas.................................................................... 26
2.2.1 Diagrama de tensão-deformação: resistência de escoamento
e resistência de ruptura......................................................... 26
2.2.2 Módulo de elasticidade......................................................... 27
2.2.3 Ductilidade........................................................................... 27
2.2.4 Soldabilidade........................................................................ 27
2.2.5 Influência do dobramento a frio nas propriedades mecânicas
do aço.................................................................................. 28
00 abertura 00_elementos_para_projetos.indd 13 21/09/2015 12:23:29
14 Elementos para projetos em perfis leves de aço
3. Introdução da segurança em estruturas....................................... 29
3.1 Definições........................................................................................ 30
3.1.1 Estados-limite....................................................................... 30
3.1.2 Ações.................................................................................... 30
3.2 Condições gerais............................................................................... 30
3.2.1 Estados-limite....................................................................... 30
3.2.1.1 Estados-limite últimos........................................... 31
3.2.1.2 Estados-limite de utilização................................... 31
3.2.2 Ações.................................................................................... 32
3.2.2.1 Classificação das ações.......................................... 32
3.2.2.2 Valores representativos das ações.......................... 32
3.2.2.3 Valores de cálculo das ações.................................. 33
3.2.3 Ações: tipos de carregamento e critérios de combinação...... 34
3.2.3.1 Tipos de carregamento.......................................... 34
3.2.3.2 Critérios de combinação das ações........................ 35
3.3 Condições específicas....................................................................... 35
3.3.1 Condições de segurança....................................................... 35
3.3.1.1 Condições usuais relativas aos estados-limite
últimos.................................................................. 35
3.3.1.2 Condições usuais relativas aos estados-limite
de utilização.......................................................... 36
3.3.2 Combinações das ações........................................................ 36
3.3.3 Coeficientes de ponderação para combinações últimas........ 37
3.3.3.1 Ações permanentes................................................ 37
3.3.3.2 Ações variáveis...................................................... 37
3.3.4 Fatores de combinação e fatores de redução referentes às
combinações de utilização.................................................... 38
3.4 Resistências...................................................................................... 38
3.4.1 Resistência dos materiais...................................................... 38
3.4.2 Valores representativos......................................................... 38
3.4.2.1 Resistência média.................................................. 38
3.4.2.2 Resistência característica....................................... 39
3.4.3 Valores de cálculo................................................................ 39
3.4.3.1 Resistência de cálculo............................................ 39
3.5 Métodos para dimensionamento de perfis formados a frio............... 39
00 abertura 00_elementos_para_projetos.indd 14 21/09/2015 12:23:29
Conteúdo 15
4. Nota sobre a estabilidade das estruturas..................................... 41
4.1 Modelos clássicos............................................................................. 41
4.1.1 Instabilidade por bifurcação do equilíbrio........................... 41
4.1.2 Instabilidade por ponto-limite.............................................. 42
4.2 Efeito de imperfeições....................................................................... 43
4.3 Instabilidade em estruturas de aço constituídas de perfis formados
a frio................................................................................................. 44
4.3.1 Instabilidades globais........................................................... 44
4.3.2 Instabilidades locais............................................................. 44
4.3.3 Instabilidades distorcionais.................................................. 44
5. Peças tracionadas..................................................................... 47
5.1 Força axial de tração resistente de cálculo........................................ 47
5.2 Programa computacional e exemplo................................................. 50
6. Peças comprimidas.................................................................... 55
6.1 Flambagem global por flexão, por torção ou por flexotorção........... 55
6.1.1 Perfis com dupla simetria ou simétricos em relação a um
ponto.................................................................................... 55
6.1.2 Perfis monossimétricos......................................................... 56
6.1.3 Perfis assimétricos................................................................ 57
6.1.4 Força axial de compressão resistente de cálculo................... 57
6.2 Flambagem distorcional................................................................... 58
6.3 Limitação de esbeltez........................................................................ 60
6.4 Barras compostas comprimidas........................................................ 60
6.5 Programa computacional e exemplo................................................. 61
7. Peças sob flexão simples............................................................ 65
7.1 Início de escoamento da seção efetiva............................................... 65
7.2 Flambagem lateral com torção.......................................................... 67
7.2.1 Determinação do momento fletor de flambagem elástica
lateral com torção................................................................. 67
7.2.2 Momento fletor resistente de cálculo referente à flambagem
lateral com torção................................................................. 67
7.3 Flambagem distorcional................................................................... 68
00 abertura 00_elementos_para_projetos.indd 15 21/09/2015 12:23:30
16 Elementos para projetos em perfis leves de aço
7.4 Força cortante.................................................................................. 69
7.5 Momento fletor e força cortante combinados................................... 70
7.6 Cálculo de deslocamentos................................................................. 70
7.7 Programa computacional e exemplo................................................. 71
8. Peças sob flexão composta......................................................... 75
Referências bibliográficas.................................................................. 77
Anexo A – Seções transversais dos perfis formados a frio indicados
pela ABNT NBR 6355, de 2012......................................................... 79
Anexo B – Forças normais e momentos fletores críticos de perfis
formados a frio abordados por Pierin, Silva e La Rovere (2013)............. 107

Sinopse

Esta nova edição da obra Elementos para Projetos em Perfis Leves de Aço, do falecido Prof. Antonio Moliterno, foi, na verdade, totalmente reescrita, dadas as profundas mudanças nas técnicas de projeto dessas estruturas ocorridas nos anos passados desde a primeira edição.
Na época, eram usadas no mercado brasileiro, predominantemente, as normas americanas AISI e AISC de tensões admissíveis (ASD, Allowable Stress Design). Hoje, devem-se utilizar as Normas Brasileiras para esse tipo de estrutura, a ABNT NBR 14762:2010 e a ABNT NBR 6355:2012, formuladas em termos de estados-limite (LRFD, Load and Resistance
Factor Design). São as adotadas nesta edição. No que tange às unidades, se utilizavam, na época, ao mesmo tempo as unidades do sistema técnico (kgf, m, s) e as do sistema inglês (libras, polegadas, s), essas últimas por se empregarem algumas fórmulas empíricas das normas americanas, de difícil conversão. Nesta edição, optamos por mudar todas as unidades para as do SI – Sistema Internacional (kg, m, s), oficiais do Brasil.
Esta edição se propõe a ser um manual o mais atualizado possível para auxiliar o Engenheiro praticante e o estudante de Engenharia no dimensionamento de estruturas de aço compostas de perfis formados a frio. Para tanto, dispõe das tabelas necessárias e de programas computacionais simples.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!