Ergonomia

Pierre Falzon

2018 — 2ª edição

R$ 160,00

Disponível em estoque

Sobre o Livro

ISBN: 9788521213468
Páginas: 662
Formato: 17x24 cm
Ano de Publicação: 2018
Peso: 1.110 kg

Conteúdo

Apresentação dos autores
Prefácio
Prefácio da edição em português
Siglas e abreviações


Introdução à disciplina
1. Natureza, objetivos e conhecimentos da ergonomia, Pierre Falzon
2. Referências para uma história da ergonomia francófona, Antoine Laville
3. As relações de vizinhança da ergonomia com outras disciplinas, Jacques Leplat, Maurice de Montmollin


Fundamentos teóricos e conceitos
4. Trabalho e saúde, Françoise Doppler
5. A aquisição da informação, Luc Desnoyers
6. As ambiências físicas no posto de trabalho, Michel Millanvoye
7. O trabalho em condições extremas, Marion Wolff, Jean-Claude Sperandio
8. Trabalhar em horários atípicos, B. Barthe, C. Gadbois, S. Prunier-Poulmaire, Y. Quéinnec
9. Envelhecimento e trabalho, A. Laville, S. Volkoff
10. Segurança e prevenção: referências jurídicas e ergonômicas, Cecília de la Garza, Elie Fadier 
11. Carga de trabalho e estresse, Pierre Falzon, Catherine Sauvagnac 
12. Paradigmas e modelos para a análise cognitiva das atividades finalizadas, Françoise Darses, Pierre Falzon, Christophe Munduteguy 
13. As competências profissionais e seu desenvolvimento, Annie Weill-Fassina, Pierre Pastré 
14. Comunicação e trabalho, Laurent Karsenty, Michèle Lacoste 
15. Homens, artefatos, atividades: perspectiva instrumental, Viviane Folcher, Pierre Rabardel 
16. Para uma cooperação homem-máquina em situação dinâmica, Jean-Michel Hoc 
17. Da gestão dos erros à gestão dos riscos, René Amalberti 
18. Trabalho e gênero, Karen Messing, Céline Chatigny 
19. Trabalho e sentido do trabalho, Yves Clot 

20. Metodologia da ação ergonômica: abordagens do trabalho real, François Daniellou, Pascal Béguin 
21. A ergonomia na condução de projetos de concepção de sistemas de trabalho, François Daniellou 
22. O ergonomista, ator da concepção, Pascal Béguin 
23. As prescrições dos ergonomistas, Fernande Lamonde 
24. Participação dos usuários na concepção dos sistemas e dispositivos de trabalho, Françoise Darses, Florence Reuzeau
25. O ergonomista nos projetos arquitetônicos, Christian Martin 
26. Ergonomia e concepção informática, Jean-Marie Burkhardt, Jean-Claude Sperandio 
27. A concepção de programas de computador interativos centrada no usuário: etapas e métodos, Christian Bastien, Dominique Scapin 
28. Ergonomia do produto, Pierre-Henri Dejean, Michel Naël 
29. Ergonomia dos suportes técnicos informáticos para pessoas com necessidades especiais, Jean-Claude Sperandio, Gerard Uzan 
30. Contribuições da ergonomia à prevenção dos riscos profissionais, Alain Garrigou, Sandrine Peeters, Marçal Jackson, Patrick Sagory, Gabriel Carballeda 


Modelos de atividades e campos de aplicação
31. A gestão de situação dinâmica, Jean-Michel Hoc 
32. A gestão das crises, Janine Rogalski 
33. As atividades de concepção e sua assistência, Françoise Darses, Françoise Détienne, Willemien Visser 
34. As atividades de serviço: desafios e desenvolvimentos, Marianne Cerf, Gérard Valléry, Jean-Michel Boucheix 
35. O trabalho de mediação e intervenção social, Robert Villatte, Catherine Teiger, Sandrine Caroly-Flageul 
36. A ergonomia no hospital, Christian Martin, Charles Gadbois 
37. Agricultura e desenvolvimento agrícola, Marianne Cerf, Patrick Sagory 
38. A construção: o canteiro de obras no centro do processo de concepção-realização, Francis Six 
39. Condução de automóveis e concepção ergonômica, Jean-François Forzy 
40. O transporte, a segurança e a ergonomia, Claude Valot 


Textos incluídos para a edição em português
41. Ergonomia, formações e transformações, Marianne Lacomblez, Catherine Teiger 
42. Ergonomia no trabalho florestal, Elías Apud, Felipe Meyer 
43. O trabalho da supervisão: o ponto de vista da ergonomia, Fausto Leopoldo Mascia 
44. A ergonomia e os riscos de intoxicação: contribuições da ergotoxicologia, Laerte Idal Sznelwar 

 

Sinopse

A ergonomia existe desde a metade do século XX. Será ela já bem conhecida, e conhecida pelo que realmente é? Para muitos, seu campo de intervenção é limitado a uma adaptação física dos objetos de todo dia. Para outros, ela se ocupa do trabalho, excluindo qualquer outro tipo de atividade humana.

De fato, o campo de ação da ergonomia é mais amplo. São consideradas as dimensões humanas – física, cognitiva, psíquica – ou os setores nos quais a ergonomia intervém – concepção, produção industrial, sistemas de saúde, serviços, grupos de projetos etc.

A ação ergonômica consiste não só em expor seu bom senso, ela também se apoia sobre conceitos, modelos, modalidades de ação, métodos e técnicas nos quais os objetivos são contribuir para a elaboração de soluções, agir sobre as situações e participar na decisão de concepção. Este livro é, ao mesmo tempo, uma introdução aos fundamentos da disciplina e um repertório de boas práticas. Redigido pelos melhores especialistas no assunto, ele apresenta uma visão do conjunto da ergonomia, que não se limita nem a um campo de especialização, como a ergonomia física ou a ergonomia cognitiva, nem a um campo de intervenção particular.

Destinado a estudantes e profissionais da ergonomia, ele é de interesse também para profissionais de outras áreas – gerentes de recursos humanos, médicos do trabalho, profissionais em prevenção, profissionais em confiabilidade, técnicos em métodos e profissionais da área de qualidade –, que nele encontrarão elementos úteis para as suas práticas.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!