Sobre o Livro

ISBN: 9788521219217
Páginas: 292
Formato: 14 x 21 cm
Ano de Publicação: 2020
Peso: 0.000 kg

Conteúdo

Prefácio

Introdução
 

Édipo

Édipo enxadrista
Flávio Ribeiro de Oliveira

Sobre o mito de Édipo
Arnaldo Chuster

Somos todos Édipo!
Ana Márcia Vasconcelos de Paula Rodrigues


Jardim do Éden

O Jardim do Éden e Pandora
Mary de Camargo Neves Lafer

Um recorte clínico à luz do mito do Jardim do Éden, sob o vértice predominante da teoria bioniana: hostilidade ao conhecimento e moral arrogante
Maria Aparecida Sidericoudes Polacchini

Sobre Jardim do Éden, Prometeu e Pandora
Maria José Bottino Roma


Torre de Babel

Torre de Babel: matriz e reescritura
Marisa Giannecchini Gonçalves de Souza

As matrizes míticas na obra Torre de Babel, de Bion
Eva Maria Migliavacca

Encontrando alguns vértices do estado “Babel” da mente, da cultura, da civilização, por intermédio do mito
Maria Luiza Soares Ferreira Borges


O cemitério real de Ur

O cemitério real de Ur e o mundo dos mortos na Mesopotâmia antiga
Jacyntho Lins Brandão

A história do cemitério real de Ur como modelo para a investigação do desejo de conhecer
Raul Hartke

Um passeio numa manhã de sábado: visita ao cemitério real de Ur e à Biblioteca do Conhecimento
Maira Cecília Avi


A morte de Palinuro

A morte de Palinuro na Eneida: considerações sobre a construção narrativa do mito
Márcio Thamos

Mito da morte de Palinuro
Antonio Sapienza

Por mares nunca dantes navegados: a Virgil-ânsia da confiança
Patrícia Rodella de Andrade Tittoto


Referências

Comissão organizadora

Sobre os autores

Sinopse

Sabemos que os mitos são os sonhos da humanidade que nos remetem aos sonhos do homem. Bion foi um dos mais criativos e inovadores psicanalistas da história da psicanálise, sua obra se encontra absolutamente viva e em contínuo escrutínio científico, revolucionando radicalmente a forma como os psicanalistas clínicos trabalham na contemporaneidade.

Em sua fase científica mais madura, Bion propõe cinco formulações míticas, por meio das quais poderíamos adentrar portais, “cesuras”, que nos capacitam a apreender os fenômenos psíquicos presentes no campo analítico. Pela observação do sonho que emerge na mente do analista em interação íntima com a mente do analisando, e inspirado nesses cinco mitos, os componentes onírico-mito-poéticos da experiência emocional humana se reúnem, abrindo caminhos inusitados para a compreensão aprofundada dos fenômenos mentais.

Paulo de Moraes M. Ribeiro
Membro efetivo da SBPSP e da SBPRP

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!