Motores de Combustão Interna - Vol. 2

Franco Brunetti

2012 — 1ª edição

R$ 157,00

Disponível em estoque

Sobre o Livro

ISBN: 9788521207092
Páginas: 486
Formato: 17x24 cm
Ano de Publicação: 2012
Peso: 0.771 kg

Conteúdo

10 SISTEMAS DE INJEÇÃO PARA MOTORES DIESEL

10.1 Requisitos do sistema e classificação
10.2 Sistema de bomba em linha
10.3 Sistema modular de bombas individuais
   10.3.1 Unidades injetoras tipo bomba-bico
   10.3.2 Unidades injetores tipo bomba-tubo-bico
10.4 Unidade de comando eletrônica
10.5 Bicos injetores
10.6 Sistema distribuidor ou de bomba rotativa
10.7 Sistema acumulador ou tipo Common Rail
   10.7.1 Bomba de alta pressão
   10.7.2 Injetor
   10.7.3 Injeção modulada Common Rail
Exercícios
Referências bibliográficas
Figuras

11 CONSUMO DE AR NOS MOTORES A QUATRO TEMPOS

11.1 Introdução
11.2 Eficiência volumétrica
   11.2.1 Densidade ou massa específica de entrada
   11.2.2 Eficiência volumétrica baseada na massa de ar seco
11.3 Potência e pressão média em função da eficiência volumétrica
11.4 Processo de admissão ideal
11.5 Eficiência volumétrica pelo diagrama indicado
11.6 Efeito das condições de operação sobre a eficiência volumétrica
   11.6.1 Índice de Mach na entrada
   11.6.2 Efeito das dimensões do motor na eficiência volumétrica
   11.6.3 Efeito da relação combustível-ar
   11.6.4 Efeito da temperatura de admissão
   11.6.5 Efeito da temperatura do fluido de arrefecimento
   11.6.6 Efeito do ângulo de superposição de abertura das válvulas (overlap)
   11.6.7 Influência do ângulo de fechamento da válvula de admissão
   11.6.8 Influência da relação de compressão
11.7 Coletores de admissão
   11.7.1 Influência do diâmetro e comprimento dos dutos
   11.7.2 Influência do volume do plenum
   11.7.3 Interferência entre cilindros
11.8 Influência do período de exaustão
11.9 Sobrealimentação
   11.9.1 Sobrealimentação mecânica
   11.9.2 Turbocompressor
   11.9.3 O ciclo ideal
   11.9.4 O turbocompressor
   11.9.5 Ajuste do turbocompressor ao motor (matching)
   11.9.6 Considerações sobre o motor turboalimentado
Exercícios
Referências bibliográficas
Figuras

12 SISTEMAS DE EXAUSTÃO

12.1 Introdução
12.2 O processo de descarga nos motores de combustão interna
12.3 Efeitos dinâmicos em coletores de escapamentos
   12.3.1 Disposição geral dos coletores de descarga
   12.3.2 Sintonia de tubos de escapamento
12.4 Atenuação de ruído em sistemas de exaustão
   12.4.1 Princípios de acústica em dutos
   12.4.2 Desempenho de filtros acústicos
   12.4.3 Elementos acústicos de atenuação
   12.4.4 Efeitos complexos e considerações acústicas
   12.4.5 Simulação numérica
Exercícios
Referências bibliográficas

13 EMISSÕES

13.1 Introdução
   13.1.1 Monóxido de carbono (CO)
   13.1.2 Óxidos de nitrogênio (NOx)
   13.1.3 Hidrocarbonetos (HC)
   13.1.4 Aldeídos
   13.1.5 Compostos de enxofre (SO2 e H2S)
   13.1.6 Partículas
   13.1.7 Compostos de chumbo
   13.1.8 Dióxido de carbono (CO2)
13.2 Controle das emissões no motor Otto
13.3 Controle das emissões no motor Diesel
13.4 Medição de emissões
13.5 Legislação acerca de emissões
   13.5.1 Ensaios de emissões veiculares
   13.5.2 Ensaios de emissões de motores
13.6 Análise dos componentes
   13.6.1 Monóxido e Dióxido de Carbono (CO e CO2)
   13.6.2 Óxidos de Nitrogênio (NOX)
   13.6.3 Hidrocarbonetos
   13.6.4 Material particulado
   13.6.5 Sulfeto de Hidrogênio e Dióxido de Enxofre
   13.6.6 Amônia
13.7 Métodos alternativos de medição
   13.7.1 FTIR
Exercícios
Referências bibliográficas

14 LUBRIFICAÇÃO

14.1 Introdução
14.2 Classificação
   14.2.1 Sistema de lubrificação por salpico ou aspersão
   14.2.2 Sistemas de lubrificação - Motores 2 Tempos
   14.2.3 Sistemas de lubrificação sob pressão ou forçada
14.3 Blow by
14.4 Separadores de Blow by
14.5 Cárter
   14.5.1 Cárter - Volume
   14.5.2 Válvula PCV - positive cranckase ventilation
   14.5.3 Bomba de óleo
   14.5.4 Válvula reguladora de pressão
   14.5.5 Filtros - projeto/seleção
   14.5.6 Filtros - seleção do meio filtrante
   14.5.7 Sistemas de filtragem - total
   14.5.8 Sistemas de filtragem - parcial
   14.5.9 Trocador de calor
   14.5.10 Bomba elétrica
14.6 Razões para o consumo de lubrificante em um motor
Exercícios
Referências bibliográficas
Figuras
 
15 LUBRIFICANTES


15.1 Introdução
15.2 Propriedades dos óleos lubrificantes
   15.2.1 Viscosidade
   15.2.2 Índice de viscosidade
   15.2.3 Ponto de fluidez
   15.2.4 Oleoginosidade ou oleosidade
   15.2.5 Corrosão
   15.2.6 Espuma
   15.2.7 Emulsão
   15.2.8 Detergência
   15.2.9 Estabilidade
   15.2.10 Massa específica
   15.2.11 TBN (Total Base Number ou reserva alcalina)
   15.2.12 TAN (Total Acid Number)
   15.2.13 Resistência à extrema pressão
15.3 Aditivos para lubrificantes
15.4 Óleos básicos sintéticos
15.5 Classificação dos óleos básicos
Exercícios
Referências bibliográficas

16 RUÍDO E VIBRAÇÕES

16.1 Introdução
   16.1.1 Introdução à acústica
   16.1.2 Introdução às vibrações
   16.1.3 Fundamentos de análise modal experimental
   16.1.4 Análise espectral
16.2 Ruído e vibrações em motores à combustão
   16.2.1 Análise de ordem e assinatura - vibrações
   16.2.2 Análise de ordem e assinatura - acústica
   16.2.3 Resposta vibroacústica em motores
   16.2.4 Alguns fenômenos de ruído e vibrações comuns em motores
16.3 Considerações finais
Exercícios
Referências bibliográficas
 
17 CINEMÁTICA E DINÂMICA DO MOTOR


17.1 Introdução
17.2 Cinemática do sistema biela-manivela
17.3 Principais forças
   17.3.1 Força de pressão
   17.3.2 Forças de inércia
   17.3.3 Diagrama da força total
17.4 Momento no eixo
17.5 Volante
17.6 Balanceamento das forças de inércia
   17.6.1 Forças centrífugas
   17.6.2 Forças de inércia alternativas
Exercícios

18 TRIBOLOGIA

18.1 Introdução
18.2 Rugosidade e topografia
   18.2.1 Parâmetros de rugosidade
   18.2.2 Contato entre superfícies
18.3 Desgaste
   18.3.1 Modelos de desgaste
   18.3.2 Ensaios de desgaste
18.4 Atrito
   18.4.1 Coeficiente de atrito estático versus dinâmico
   18.4.2 Fundamentos do atrito no deslizamento
18.5 Regimes de lubrificação
18.6 Materiais empregados em motores de combustão interna
Exercícios
Referências bibliográficas

19 SISTEMAS DE ARREFECIMENTO

19.1 Introdução
19.2 Fluxo de energia
19.3 Limites de temperatura
   19.3.1 Limites de temperatura - válvulas
   19.3.2 Limites de temperaturas - pistões
   19.3.3 Limites de temperaturas - cilindros
19.4 Processos de arrefecimento
19.5 Resfriamento por circulação de ar
19.6 Resfriamento por circulação de óleo
19.7 Resfriamento por circulação de água
   19.7.1 Resfriamento por circulação de água - termossifão
   19.7.2 Resfriamento por circulação de água - forçada
19.8 Válvula termostática
19.9 Tipos de válvulas termostáticas
   19.9.1 Estrangulamento
   19.9.2 Passo
   19.9.3 Com aquecimento
   19.9.4 Eletrônica
19.10 Bomba d´água
19.11 Bomba d´água - elétrica
19.12 Ventiladores
   19.12.1 Ventiladores mecânicos
   19.12.2 Ventiladores - tipo viscosos
   19.12.3 Ventiladores - elétricos
   19.12.4 Ventiladores - CVV
19.13 Vaso de expansão
19.14 Aditivos
   19.14.1 Etileno glicol
   19.14.2 Propileno glicol
19.15 Mangueiras
19.16 Sistema híbrido
19.17 Fundamentos da transferência de calor
19.18 Objetivo e requisitos dos radiadores
19.19 Dimensionamento dos radiadores
Exercícios
Referências bibliográficas
Figuras

20 PROJETO DE MOTORES

20.1 Análise de mercado, portfólio, tecnologia, fornecedores e concorrência
20.2 Conceituação do produto e envelope
20.2.1 Tipo de aplicação
20.3 Análise preliminar de desempenho
20.4 Projeto do sistema de combustão
20.5 Projeto estrutural do bloco
20.6 Projeto do trem de força
20.7 Projeto do absorvedor de vibrações torcionais
20.8 Projeto do sistema de comando de válvulas
20.9 Projeto do sistema sincronizador
20.10 Projeto do sistema de acessórios e agregados
20.11 Projeto do volante de inércia
20.12 Projeto do sistema de partida
20.13 Projeto de suportes e coxins
20.14 Protótipo virtual
20.15 Pesquisa e desenvolvimento do produto
20.16 Lançamento do produto e pós-venda
Exercícios
Referências bibliográficas
Figuras
 
21 VEÍCULOS HÍBRIDOS


21.1 Introdução
21.2 Histórico
21.3 Mercado atual
21.4 Tendências
21.5 Evolução tecnológica
   21.5.1 Sistema em série
   21.5.2 Sistema em paralelo
   21.5.3 Sistema combinado série - paralelo
   21.5.4 Híbrido médio
   21.5.5 Híbrido forte
21.6 Funcionamento básico
21.7 Gerenciamento do sistema híbrido
   21.7.1 Estratégias dos veículos híbridos - gestão de energia
   21.7.2 Estratégias dos veículos híbridos - modos de operação
   21.7.3 Estratégias dos veículos híbridos - modos de operação-arranque
21.8 Tendências tecnológicas
21.9 Participação do governo
21.10 Alternativa para o Brasil
Exercícios
Referências bibliográficas
Figuras

Sinopse

Livro-texto para o curso de Engenharia, Motores de Combustão Interna é também leitura recomendada para cursos técnicos e bibliografia de atualização para profissionais da área. Edição com qualidade didática e rica ilustração visual, além de elevada quantidade de exercícios que permite ao leitor testar os conhecimentos adquiridos.

Pela primeira vez no Brasil é apresentado um livro, separado em dois volumes, atualizado por 47 especialistas que, num esforço hercúleo, utilizaram um método inovador de desenvolver os conteúdos sem perder a docilidade acadêmica da obra inicial do Professor Franco Brunetti. Trata-se do mais completo tratado sobre Motores publicado no Brasil, onde o leitor encontrará os conceitos mais atualizados. Uma obra indispensável a todos que se interessam e desejam conhecer melhor os Motores de Combustão Interna.

O Volume 2 apresenta conceitos complementares: 10 - Sistemas de Injeção para Motores Diesel, 11 - Consumo de Ar nos Motores a Quatro Tempos, 12 - Sistemas de Exaustão, 13 - Emissões, 14 - Lubrificação, 15 - Lubrificantes, 16 - Ruído e Vibrações, 17 - Cinemática e Dinâmica do Motor, 18 - Tribologia, 19 - Sistemas de Arrefecimento, 20 - Projeto de Motores, 21 - Veículos Híbridos.

Ver maisVer menos

Material de Apoio

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!