Ciências Humanas e Comunicação

O Espetáculo dos Maquinismos Modernos

Curitiba na Virada do Século XIX ao XX

Luis Fernando Lopes Pereira

2009 — 1ª edição

Estoque esgotado

Fora de Catálogo

Sobre o Livro

ISBN: 9788561209797
Páginas: 218
Formato: 17x24 cm
Ano de Publicação: 2009
Peso: 0.440 kg

Conteúdo

INTRODUÇÃO

PARTE I - ESPAÇO E IDENTIDADE

CAPÍTULO 1 - A INVENÇÃO DO PARANÁ: PARANISMO E MODERNIDADE

PARTE II - EXPERIÊNCIAS DE MODERNIDADE EM CURITIBA

CAPÍTULO 2 - A MODERNIDADE GRÁFICA E LITERÁRIA
2.1. A modernidade na impressão curitibana:
dos tipos móveis às revistas ilustradas
2.2. A Literatura Paranaense e a Identidade Regional

CAPÍTULO 3 - A MODERNIDADE URBANA
3.1. Do Largo da Ordem ao Passeio Público
3.2. A Cidade em Movimento: os Bondes

CAPÍTULO 4 - A MODERNIDADE NAS IMAGENS, ARTES E ESPETÁCULOS
4.1. As Imagens Modernas: a Fotografia e o Cinema em Curitiba
4.2. A arte local: Pinha, pinheiro e pinhão
4.3. A Cultura do Espetáculo: as Exposições

CONSIDERAÇÕES FINAIS
O ESPETÁCULO DOS MAQUINISMOS, O IMAGINÁRIO SOCIAL E OS LIMITES DA MODERNIZAÇÃO

FONTES

Sinopse

A modernização da cidade de Curitiba na virada do século XIX para o século XX refletiu os ideais que fundamentaram a construção da identidade cultural paranaense. De cunho profundamente modernista, o Movimento Paranista criou uma idéia de região embasada no meio físico particular (clima mais ameno) e na raça (presença dos imigrantes europeus) que dariam à região uma perspectiva de futuro. Financiada pela explosão da indústria da erva mate, a urbanização curitibana criou um palco no qual a elite luso-brasileira desfilou elementos que demonstravam como a sociedade local se transformara em um ícone da modernidade. Reformas urbanísticas que alteraram os marcos coloniais e produziram um espaço repleto de praças e squares por onde passaram os primeiros artistas, fotógrafos, escritores e cineastas curitibanos, criando uma idéia de sociedade técnica e científica em pleno movimento, em um eurocentrismo mascarado de cosmopolitismo. Um espetáculo dos maquinismos modernos que construíram um novo imaginário social em uma modernização conservadora feita pela burguesia ervateira.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!