Pai Assassinado, Pai Morto

Revisitando o complexo de Édipo

Rosine Jozef Perelberg

2021 — 1ª edição
Lançamento

R$ 80,00

Disponível em estoque

Sobre o Livro

ISBN: 9786555060638
Páginas: 344
Formato: 14 x 21 cm
Ano de Publicação: 2021
Peso: 0.375 kg

Sumário

Agradecimentos

Prefácio de Gregorio Kohon

Introdução
 

PARTE I
Função paterna: considerações teóricas e clínicas

1. Pai assassinado, pai morto: revisitando o complexo de Édipo

2. Um pai é espancado
 

PARTE II
Terceiridade e temporalidade

3. Função paterna e terceiridade na psicanálise e no mito: o futuro terá sido previsto?

4. O inquietante: terceiridade e temporalidade


PARTE III
O complexo de Édipo é universal?

5. O enigma do Édipo na psicanálise e na antropologia social

6. A função estruturante do complexo de Édipo


PARTE
O assassinato do pai morto

7. O assassinato do pai morto como habitus


Pós-escrito

Glossário

Referências

Índice remissivo

Sinopse

Este livro examina a construção progressiva da noção de função paterna e sua relevância para a psicanálise. A distinção entre o pai assassinado (narcísico) e o pai morto é considerada um paradigma para a compreensão de diferentes psicopatologias, bem como de obras literárias, da antropologia e de acontecimentos históricos. São introduzidos novos conceitos, como “um pai é espancado”, e uma distinção entre o après-coup descritivo e o après-coup dinâmico, inaugurando uma compreensão psicanalítica da temporalidade. O livro inclui uma reflexão sobre como os conceitos de instinto de morte e de negativo podem auxiliar a compreensão de Auschwitz, um momento que a autora caracteriza como “o assassinato do pai morto”.

A obra é uma importante referência intelectual e clínica e será leitura obrigatória para psicanalistas, psicoterapeutas, antropólogos e historiadores, bem como estudantes de todas essas disciplinas.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!