Projeto de Estruturas de Concreto em Situação de Incêndio

Conforme ABNT NBR 15200:2012

Valdir Pignatta Silva

2012 — 1ª edição

Estoque esgotado

Esse livro possui uma edição mais recente! Clique aqui para consultá-la

Sobre o Livro

ISBN: 9788521206842
Páginas: 238
Formato: 17x24 cm
Ano de Publicação: 2012
Peso: 0.406 kg

Conteúdo

1 Introdução
1.1 Incêndios históricos
1.2 Legislação e normatização brasileiras
1.3 Estruturas em incêndio

2 Segurança contra incêndio
2.1 Considerações gerais
2.2 Compartimentação
   2.2.1 Isolamento de risco
2.3 Resistência ao fogo
2.4 Proteção ativa

3 O incêndio
3.1 Introdução
3.2 Incêndio-padrão

4 Comportamento dos materiais estruturais
4.1 Concreto
   4.1.1 Resistência à compressão do concreto a altas temperaturas
   4.1.2 Alongamento
   4.1.3 Calor específico
   4.1.4 Condutividade térmica.
   4.1.5 Densidade
4.2 Aço
   4.2.1 Resistência ao escoamento do aço e módulo de elasticidade de armadura passiva a altas temperaturas
   4.2.2 Resistência ao escoamento do aço e módulo de elasticidade de armadura ativa a altas temperaturas
   4.2.3 Diagramas tensão-deformação dos aços
4.3 Resfriamento e pós-incêndio

5 Segurança das estruturas em situação de incêndio
5.1 Edifícios de baixo risco à vida
5.2 Ações e segurança
   5.2.1 Determinação dos esforços solicitantes
   5.2.2 Determinação dos esforços resistentes

6 Tempo requerido de resistência ao fogo
6.1 Método tabular
6.2 Redutor de TRRF (método do tempo equivalente)

7 Dimensionamento de vigas de concreto
7.1 Método tabular para dimensionamento
   7.1.1 Vigas biapoiadas
   7.1.2 Vigas contínuas e redistribuição de momentos
   7.1.2.1 Armaduras negativas
   7.1.3 Armaduras de canto
   7.1.4 Redução de c1
   7.1.5 Armaduras em várias camadas
   7.1.6 Vigas com largura variável
   7.1.7 Armaduras ativas
   7.1.8 Revestimento
7.2 Métodos alternativos

8 Dimensionamento de lajes de concreto
8.1 Método tabular para dimensionamento
8.2 Métodos alternativos

9 Dimensionamento de pilares de concreto
9.1 Método analítico para a determinação do tempo de resistência ao fogo de pilares
9.2 Método tabular geral para dimensionamento de pilares retangulares ou circulares
9.3 Outras situações de pilares e tirantes

10 Métodos alternativos de dimensionamento
10.1 Métodos avançados
10.2 Métodos simplificados
10.3 Lajes
   10.3.1 Lajes maciças
   10.3.2 Lajes nervuradas
   10.3.2.1 Lajes nervuradas à temperatura ambiente
   10.3.2.2 Lajes nervuradas em situação de incêndio
10.4 Vigas
10.5 Pilares

11 Exemplos de aplicação
Anexo A Classificação das edificações e áreas de risco quanto à ocupação

Anexo B Cargas de incêndio específicas (ABNT NBR 14432:2001)

Anexo C Incêndio natural compartimentado - curvas paramétricas

Anexo D Interação entre elementos estruturais

Anexo E Método gráfico para dimensionamento de vigas de concreto armado

Anexo F Isotermas de seções transversais de pilares sujeitas ao incêndio-padrão nas quatro faces

Anexo G Concreto de alta resistência (CAR)

Referências bibliográficas

Sinopse

As estruturas das edificações devem ser verificadas para a situação de incêndio por exigência de legislação estadual ou pelo Código de Defesa do Consumidor.

O autor dedica-se a pesquisar esse assunto há mais de 20 anos e reconhece a pouca difusão que o tema tem no meio técnico. Em vista disso e aproveitando-se da recém-publicada norma brasileira sobre projeto de estruturas de concreto em situação de incêndio, resolveu contribuir com o engenheiro de estruturas escrevendo este livro.

Com base principalmente na norma brasileira ABNT NBR 15200:2012, nas Instruções Técnicas do CBPMESP e na norma europeia Eurocode 2 parte 1.2, discorreu-se sobre diversos tópicos de interesse para o correto projeto de estruturas de concreto em situação de incêndio.

No capítulo 1, apresentam-se alguns incêndios históricos e sua influência na legislação brasileira. No capítulo 2, discorre-se sobre a segurança contra incêndio nas edificações e os principais aspectos que interferem na segurança das estruturas. Os capítulos 3 e 4 são dedicados à modelagem simplificada do incêndio e ao comportamento dos materiais a altas temperaturas. Nos capítulos 5 e 6, apresenta-se a forma de se determinar ações e resistências na situação excepcional de um incêndio e o tempo requerido de resistência ao fogo (TRRF). Seguem-se nos capítulos 7 a 9 os métodos simplificados e normatizados para o dimensionamento de lajes, vigas e pilares em incêndio. No capítulo 10, divulgam-se ferramentas para dimensionamento, alternativas às detalhadas na norma brasileira. No capítulo 11, incluem-se alguns exemplos de aplicação. Os anexos compreendem informações complementares aos capítulos do corpo principal do livro, alguns subsídios para pesquisadores e incluem-se dados para o dimensionamento de concreto de alta resistência conforme norma europeia.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!