Projeto de Estruturas de Madeira

Peças Compostas Comprimidas

Ricardo de C. Alvim

2009 — 1ª edição

Estoque esgotado

Fora de Catálogo

Sobre o Livro

ISBN: 9788561209735
Páginas: 226
Formato: 17x24 cm
Ano de Publicação: 2009
Peso: 0.440 kg

Conteúdo

1 - INTRODUÇÃO


2 - ASPECTOS DA UTILIZAÇÃO E PROJETO DOS PILARES DE MADEIRA COMPOSTA

2.1. Seção transversal dos pilares de madeira
2.2. Tipos de pilares de madeira composta
2.3. Aspectos da utilização das peças de madeira composta
  2.3.1. Utilização em coberturas de madeira   
  2.3.2. Utilização em pórticos de madeira   
2.4. Aspectos do projeto das peças de madeira composta
  2.4.1. Elementos de ligação usualmente empregados   
  2.4.2. Disposições construtivas
   
3 - PROBLEMAS DE SEGUNDA ORDEM E ESTABILIDADE DE PILARES DE MADEIRA   

3.1. Considerações sobre os problemas de segunda ordem
3.2. Problema de instabilidade com bifurcação do equilíbrio ou flambagem   
  3.2.1. Carga crítica de Euler
3.3. Problemas de instabilidade com imperfeições iniciais
3.4. Compressão axial de barras ligeiramente curvas   
3.5. Compressão excêntrica de barras retas   
3.6. Compressão excêntrica de barras curvas

4 - A RESISTÊNCIA DOS PILARES DE MADEIRA   
4.1. Aspectos do modelo de segurança das estruturas de madeira   
4.2. O comportamento das peças comprimidas de madeira   
4.3. Fatores que afetam a resistência dos pilares de madeira
4.4. Modelo de cálculo da resistência dos pilares de madeira   
  4.4.1. Esbeltez e comprimento efetivo das peças comprimidas   
  4.4.2. Resistência das peças curtas   
  4.4.3. Resistência das peças medianamente esbeltas   
  4.4.4. Resistência das peças esbeltas

5 - O DIMENSIONAMENTO DE PILARES DE MADEIRA COMPOSTA
5.1. Aspectos da análise dos pilares compostos
5.2. O método de PLESHKOV   
5.3. Pilares compostos continuamente ligados
5.4. Pilares compostos por blocos espaçadores descontinuamente ligados   
5.5. A rigidez da ligação em função do espaçamento entre peças
5.6. Critérios de determinação da resistência dos pilares compostos
5.7. O momento de inércia dos pilares compostos
5.8. A aplicação do método de PLESHKOV para pilares compostos por blocos espaçadores
5.9. A aplicação do método de PLESHKOV para pilares compostos treliçados e com chapas laterais

6 - A RIGIDEZ DAS LIGAÇÕES DAS PEÇAS COMPOSTAS
6.1. A rigidez das ligações das peças compostas
6.2. Modelo de KUENZI
6.3. Outros modelos para determinação da rigidez das ligações
  6.3.1. Modelo de WILKINSON
  6.3.2. Modelo de FOSCHI   
6.4. O módulo de deslizamento das ligações dos pilares compostos
6.5. Avaliação da rigidez das ligações das peças compostas
  6.5.1. Ligações em corte simples   
  6.5.2. Ligações em corte duplo   

7 - INVESTIGAÇÃO EXPERIMENTAL   
7.1. Investigação experimental física   
  7.1.1. Corpos-de-prova   
  7.1.2. Arranjo das ligações dos pilares compostos
  7.1.3. Arranjo de ensaio
  7.1.4. Ensaios de compressão nos pilares   
  7.1.5. Resultados obtidos nos ensaios estáticos de compressão
  7.1.6. Ensaios de caracterização das propriedades da madeira   
7.2. Investigação experimental numérica   
  7.2.1. Método do carregamento incremental   
  7.2.2. Determinação da rigidez efetiva e imperfeições geométricas dos pilares compostos   
  7.2.3. Cálculo da carga crítica pelo Método do Carregamento Incremental   

8 - ANÁLISE DOS RESULTADOS   
8.1. Variação da carga crítica com a repetição do carregamento   
8.2. Comparação dos resultados da experimentação física e numérica   
  8.2.1. Relação entre o coeficiente de redução da rigidez e o número de espaçadores   
  8.2.2. Relação entre a carga crítica e o número de espaçadores   
  8.2.3. Relação entre a carga crítica e o número de pregos por ligação   

9 - CONCLUSÕES   

10 - PROJETO DE UM PILAR DE MADEIRA COMPOSTA

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ANEXOS

 

Sinopse

Neste livro são apresentados os resultados de estudos sobre a resistência de peças comprimidas de madeira composta. O texto é baseado em tese de doutorado que versa sobre pilares de madeira, onde tais conhecimentos se estendem as demais peças flexo-comprimidas. Apresenta-se uma extensa investigação experimental sobre o tema, conduzida de modo a calibrar a rigidez efetiva dessas peças, considerando-se o efeito das perdas pelas ligações pregadas.  Dessa forma, foram avaliados os critérios de projeto da atual Norma Brasileira de Projeto de Estruturas de Madeira. Ao final do texto foi acrescentado um exemplo de projeto de pilar composto, onde um novo modelo analítico de cálculo é apresentado. Espera-se orientar e difundir o emprego da madeira como solução de primeira escolha no projeto e dimensionamento das estruturas de grande porte no Brasil, contribuindo com o melhor conhecimento de suas potencialidades, a partir de exemplos recentes do seu uso ao redor do mundo.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!