Ciências Humanas e Comunicação

Tecnologia e Educação

Das Máquinas à Técnica, uma Abordagem Segundo Gilbert Simondon

Jorge Rodrigues de Mendonça Fróes

2010 — 1ª edição

Estoque esgotado

Fora de Catálogo

Sobre o Livro

ISBN: 9788561209223
Páginas: 230
Formato: 17x24 cm
Ano de Publicação: 2010
Peso: 0.460 kg

Conteúdo

PREFÁCIO

INTRODUÇÃO

TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO: QUESTÕES E PROPOSTAS

1 - ELABORANDO OS FUNDAMENTOS

Gilbert Simondon, pensador da individuação e da técnica
A individuação
A proposta de Simondon
A individuação física: um caso de resolução de um sistema  metaestável
A individuação técnica: o processo de concretização do objeto técnico
O ser como relação
A natureza pré-individual

2 - OS OBJETOS TÉCNICOS EM QUESTÃO
Repensando a tecnologia
Moldagem, modelagem, mediação e modulação
A questão da informação
Simondon e a visão da Cibernética
Sobre a produção de subjetividade
Por que subjetividade?
A atividade técnica como modelo da relação coletiva: o coletivo transindividual
A produção de subjetividade na utilização de ambientes virtuais
Objetos técnicos e trabalho humano
A série filogenética dos computadores
A Internet como um sistema técnico

3 - OBJETOS TÉCNICOS NO PROCESSO PEDAGÓGICO
O processo pedagógico e o questionamento pela tecnologia
Da escrita ao hipertexto, as interface
Do problema à problematização, as possibilidades dos dispositivos técnicos
Dispositivos técnicos: ferramentas ou instrumentos?

4 - DA INFORMÁTICA EDUCACIONAL ÀS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
O computador pessoal: as linguagens de programação e a influência cognitivista
A linguagem Logo: aspectos metodológicos, raízes e influências
As primeiras mudanças: repercussão e equívocos
Do ´aprender a programar´ ao ´programar para aprender´: como se aprende usando o computador?
Abordagens pedagógicas na formação de professores
Dos computadores isolados às redes
A cibercultura e as transformações na relação com o saber
As diversas formas de utilização dos recursos informatizados no processo educacional
A classificação paradigmática
As formas de e-learning
Os cursos on-line: a questão metodológica em EaD
Modelos pedagógicos de cursos on-line
A interação coletiva nos ambientes virtuais de aprendizagem e a transindividualidade
A proposição de uma educação menor, a partir da EaD: uma possibilidade

5 - COMPUTADORES E A QUESTÃO DA ATENÇÃO: A DINÂMICA ATENCIONAL NA REDE
Dinâmica atencional: uma abordagem fenomenológica  da atenção
A estrutura fundamental da atenção
As janelas-tipo visuais
A janela -micro
A janela-página
As janelas-tipo visuais na utilização de computadores

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

Sinopse

Das Máquinas à Técnica, uma abordagem segundo Gilbert Simondon é uma reelaboração da tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em dezembro de 2006. O texto recorre à obra de Gilbert Simondon como linha mestra do estudo, visando fundamentar novas estratégias de utilização de recursos informatizados no processo pedagógico. Identificando, na oposição entre homem e máquina e entre cultura e técnica as principais dificuldades no entendimento do processo pedagógico, aborda a técnica como um vetor de produção de subjetividade. Apoiado em Félix Guattari, admite que a problemática das técnicas está na dependência das questões colocadas pelas máquinas, e não o inverso, tornando-se a máquina prévia à técnica, ao invés de ser a expressão desta. A produção de subjetividade, considerada chave para redefinir o vínculo entre cultura e técnica, passa a ser uma questão colocada a partir das máquinas. Constatando a divisão entre o técnico e o pedagógico, mostram-se os reflexos dessa divisão na introdução dos computadores na educação, que se traduzem pela influência do cognitivismo computacional e pelas pesquisas em Inteligência Artificial. Apresenta-se uma análise da introdução da Informática Educacional no Brasil, mostrando as consequências dessa influência no desenvolvimento das atividades voltadas à utilização de recursos informatizados na educação.Em contrapartida, computadores são vistos como objetos técnicos portadores e transdutores de tecnicidade, que evocam o coletivo, permitindo a problematização e uma conseqüente relação diferente com a aprendizagem. Uma aprendizagem inventiva, tal como formulada por Virgínia Kastrup. Considerando dificuldades relativas a uma certa percepção durante consultas à Internet, apresenta-se um estudo da atenção associada ao uso de redes de computadores, desenvolvendo-se uma análise da dinâmica atencional, segundo uma abordagem fenomenológica da atenção.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!