Prevenção ao Abuso de Drogas na Prática Pedagógica dos Professores do Ensino Fundamental

Marília Saldanha da Fonseca

2008 — 1ª edição

Estoque esgotado

Fora de Catálogo

Sobre o Livro

ISBN: 9788561209124
Páginas: 252
Formato: 17x24 cm
Ano de Publicação: 2008
Peso: 0.464 kg

Conteúdo

1 - INTRODUÇÃO

2 - DROGAS NAS ESCOLAS
Drogas: abordagem biopsicossocial
Drogas: abuso entre alunos brasileiros

3 - SAÚDE: bem a ser conquistado
Saúde/Doença: concepções e paradigmas
Prevenção: componente da saúde

4 - EDUCAÇÃO E PREVENÇÃO AO ABUSO DE DROGAS NA ESCOLA
Educação Preventiva: delineamento de uma proposta
Proposta da Presente Tese:
Prevenção ao Abuso de Drogas na Prática Docente

5 - METODOLOGIA
Objetivos
Procedimentos Metodológicos
Amostra
Coleta de Dados
Procedimentos Pedagógicos

6 - RESULTADOS E DISCUSSÃO
1. Momento: Tese
2. Momento: Antítese
3. Momento: Síntese

7 - CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

GLOSSÁRIO

APÊNDICES
A. Componentes Estruturais do Plano, Programa, Projeto
B. Termo de Consentimento Livre e Esclarecido
C. Questionário I
D. Questionário II
E. Plano Encontro Pedagógico
F. Livro da Participante

Sinopse

Levantamentos epidemiológicos realizados nos últimos anos comprovam a presença de drogas psicotrópicas nas escolas, assim como, a existência do abuso dessas substâncias entre alunos. Pesquisas apontam para revisões necessárias na formação de educadores, no que tange a práticas de ação preventiva, especialmente, quanto ao consumo de drogas. No Brasil, as investigações em práticas pedagógicas de professores são escassas. O presente estudo, uma pesquisa de campo, de natureza exploratória, teve como objetivo investigar se as atuais práticas docentes em educação preventiva estão coerentes à demanda do abuso de drogas entre estudantes, se não, buscar alternativas para novas práticas preventivas concebidas e organizadas nas condições do contexto existente. Foi realizada uma intervenção pedagógica, denominada Encontro Pedagógico em Prevenção ao Abuso de Drogas na Escola, na Secretaria Municipal de Educação (SME), de uma cidade do Estado de São Paulo, com duração total de trinta horas, em dez encontros diários, durante duas semanas. Participaram da amostra vinte e três professoras do ensino fundamental, em dois grupos de estudo, manhã e tarde. O processo de investigação estruturou-se à luz do paradigma dialético, segundo os seguintes princípios: a) a prática concreta como ponto de partida (tese), b) a compreensão da prática para sua superação (antítese), c) a elaboração de práticas concebidas, organizadas e recriadas em novas condições, como ponto de chegada (síntese). Para registro de dados foram utilizados questionários abertos, observações e depoimentos. Os dados foram analisados qualitativamente, sendo considerados os procedimentos do Método Dialético e da Análise de Conteúdo. Os resultados encontrados na pesquisa constataram que as inconsistentes propostas apresentadas no primeiro momento da intervenção foram se redefinindo cada vez mais, até a formulação de novas alternativas para resolverem situações concretas. É importante enfatizar que uma visão sincrética ascendeu ao nível de síntese, e que essa passagem qualitativa deu-se pela incorporação de referenciais teóricos e práticos necessários ao equacionamento dos problemas detectados na prática atual das professoras.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!