A argumentação em editoriais de jornais

Socorro Cláudia T. de Souza

2012 — 1ª edição

Estoque esgotado

Fora de Catálogo

Sobre o Livro

ISBN: 9788580390742
Páginas: 174
Formato: 15,5x23,5 cm
Ano de Publicação: 2012
Peso: 0.315 kg

Conteúdo

Introdução

1. Estudos sobre gêneros e sequências textuais
1.1 A concepção bakhtiniana de gênero textual
1.1.1 O enunciado
1.1.2 Gêneros primários e gêneros secundários
1.1.3 Conteúdo temático, estilo e estrutura composicional
1.2 A concepção de gênero em Swales
1.2.1 Gênero
1.2.2 O modelo CARS
1.3 A concepção de sequência textual em Adam
1.3.1 Sequência textual argumentativa
1.3.2 Sequência textual descritiva
1.3.3 Sequência textual explicativa

2. Estudos sobre o gênero do domínio jornalístico editorial de jornal
2.1 Gêneros jornalísticos
2.2 Editorial de jornal sob a ótica da Comunicação
2.3 Editorial de jornal sob a ótica da Linguística

3. Metodologia
3.1 Escolha do objeto de estudo e do referencial teórico
3.2 Método de abordagem
3.3 Delimitação do corpus
3.4 Tratamento dos dados

4. A organização retórica de editoriais de jornais
4.1 O processo de interação verbal no discurso editorialístico
4.2 Definição das unidades e subunidades retóricas
4.3 Descrição das unidades e subunidades retóricas em suas instâncias de uso
4.4 Padronização e flexibilidade na distribuição das informações
4.5 Descrição do percurso de análise dos dados: limitações e dificuldades

5. As sequências textuais e a distribuição das informações em editoriais de jornais : interseções
5.1 As sequências textuais na contextualização do tema
5.2 As sequências textuais na argumentação sobre a tese
5.3 As sequências textuais na indicação da posição do jornal
5.4 Uma análise da distribuição das informações e das sequências textuais em editoriais de jornais
5.5 Descrição do percurso de análise dos dados: limitações, dificuldades e contribuições

Considerações finais

Referências bibliográficas

 

Sinopse

Na literatura jornalística, o editorial é definido como um texto opinativo, visto que expressa o ponto de vista oficial da empresa diante de fatos de maior repercussão no momento.

Mas como se constitui a organização textual argumentativa em editoriais de jornais produzidos na imprensa brasileira?

Para responder essa questão, consideraram-se as contribuições de estudiosos da linguagem, como Bakhtin, Swales e Adam, na investigação das estratégias de organização das informações em editoriais de jornais, na análise do movimento argumentativo, dentre outros aspectos.

Uma das contribuições desta pesquisa está na ampliação do conhecimento sobre a organização textual em editoriais de jornais, pois se lançou um olhar linguístico na análise do gênero.

Neste sentido, o livro interessa tanto a estudantes e professores da área de Comunicação quanto a analistas de gênero textual e estudiosos da argumentação.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!