Do Material ao Digital

Gui Bonsiepe

2015 — 1ª edição
Lançamento

R$ 109,00

Disponível em estoque

Sobre o Livro

ISBN: 9788521208716
Páginas: 234
Formato: 21x26 cm
Ano de Publicação: 2015
Peso: 1.035 kg

Conteúdo

Sumário:

1. Um sistema de símbolos para um computador de grande porte
2. Design de software
3. Sobre um método para quantificar a ordem no design tipográfico
4. Infodesign e hipermídia
5. Multimídia e design de CD-ROM
6. Design de interface para aplicações móveis multi-touch
7. Design de games
8. Arabescos da racionalidade - Uma revisão crítica da metodologia do design
9. As sete colunas do design
10. Projetando o futuro: perspectivas do design na periferia
11. Tendências e antitendências no design industrial
12. Sobre a aceleração do período de semidesintegração dos programas de estudo de design
13. Meio ambiente e antagonismo norte-sul
14. Industrialização sem projeto
15. Ouro e outros significados
16. Antinomias centro-periferia do design na América Latina
17. Design e gestão
18. A cadeia da inovação
19. Design | Ensino | Ruptura - entrevista com Antonino Benincasa
20. Visão periférica - entrevista com James Fathers
21. O designer e a leitura - entrevista com Alex Coles
22. Sobre design e política - entrevista com Justin McGuirk

Sinopse

Este livro é o terceiro volume da trilogia do design. Ele trata de uma fase de transição ou - dependendo do ponto de vista - de uma ruptura do design. Resgatando um projeto dos anos 1960 (período no qual ainda não existiam computadores pessoais) sobre o que agora se denomina , esse projeto é um precursor da fase atual na qual se registra um deslocamento dos conteúdos do trabalho dos designers da esfera material para a esfera digital - processo aludido no título. Em geral, os textos surgiram de palestras, entrevistas e ensaios relacionados com temáticas que se encontram no centro dos interesses apresentados: os aspectos político-culturais do design nos países periféricos, o ensino do design, a prática profissional e o discurso projetual. O conceito "design" experimentou, durante a década passada, uma acentuada difusão e popularização, o que pode ser considerado um fato positivo. Por outro lado, sofreu também uma estranha limitação aos produtos do microambiente da casa. Na opinião pública, o conceito "design" - atualmente um modismo de valor questionável - vem associado à ideia de caro, complicado, de curta duração e individualmente rebuscado, com a promessa do glamour instantâneo. O teor deste livro deixará claro as diferenças do estudo do design e dessa atual apropriação da indústria cultura. Dessa forma, o autor se preocupou em recuperar uma interpretação mais rigorosa do conceito "design" como um expoente do projeto da modernidade, defendendo-o contra tendências do oportunismo ágil que descaracteriza esse termo com uma compreensão distante do profissionalismo.

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!