Estudos Interdisciplinares em Humanidades e Letras

Adriana Freitas Neves (organizadora) , Maria Helena de Paula , Petrus Henrique Ribeiro dos Anjos (Organizadora)

2016 — 1ª edição

Formato: E-book em PDF

Sobre o Livro

ISBN: 9788580391664
Páginas: 559
Formato: E-Book em PDF
Ano de Publicação: 2016

Conteúdo

PARTE I

 

CAPÍTULO 1 – A COR DA TERNURA: O DESAFIO DE SER PROFESSOR NEGRO NA EDUCAÇÃO ATUAL DO SUDESTE GOIANO

1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS

2 DEMOCRACIA RACIAL: MITO OU FATO?

3 A COR DA TERNURA: E QUANDO O PROFESSOR É NEGRO?

4 PROPOSTA FINAL: PROFESSORES NEGROS, ONDE ESTÃO? CAMINHOS INVESTIGATIVOS ENTRE A MEMÓRIA E A HISTÓRIA

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 2 – EDUCOMUNICAÇÃO E O ENSINO DE HISTÓRIA

1 INTRODUÇÃO

2 A EDUCOMUNICAÇÃO E O ENSINO DE HISTÓRIA

3 CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 3 – ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DO TEATRO: ENTRE PRÁTICAS E REPRESENTAÇÕES

1 INTRODUÇÃO

1.1 Uma conversa inicial

2 OBJETIVO

3 METODOLOGIA

4 RESULTADOS

5 DISCUSSÃO

6 CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 4 – OS FEMINISMOS E A AUSÊNCIA DAS MULHERES NOS LIVROS DIDÁTICOS DE HISTÓRIA

1 INTRODUÇÃO

2 FEMINISMOS E A LUTA DAS MULHERES

3 O LIVRO DIDÁTICO E A AUSÊNCIA DAS MULHERES

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 5 – HISTÓRIA DO LIVRO ESCOLAR – GOIAZ: CORAÇÃO DO BRASIL

1 INTRODUÇÃO

2 LIVRO: ASPECTOS HISTÓRICOS

3 LIVRO DIDÁTICO: HISTÓRIA E CARACTERIZAÇÃO

4 “GOIAZ: CORAÇÃO DO BRASIL” – AUTORA E OBRA

5 GOIAZ: CORAÇÃO DO BRASIL

6 CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 6 – A LEGENDA ÁUREA E O LIVRO DAS LEIS E POSTURAS – UMA ORDENAÇÃO DAS RELAÇÕES DE GÊNERO EM PORTUGAL MEDIEVAL: RESULTADOS PARCIAIS

1 INTRODUÇÃO

2 OBJETIVO

3 METODOLOGIA

4 RESULTADOS

5 DISCUSSÃO

5.1 A Legenda Áurea

5.2 Hagiografia e santidade

5.3 Os santos nas pregações e no gosto popular

5.4 A Legenda Áurea em Portugal

5.5 O Livro das Leis e Posturas

6 CONCLUSÕES PARCIAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 7 – A PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO NO LIMIAR DO SÉCULO XXI

1 INTRODUÇÃO

2 PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO

3 AS ESTRATÉGIAS DA PRECARIZAÇÃO – DA FÁBRICA À VIDA COTIDIANA

4 RESULTADOS E CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 8 – REFORMA DO SISTEMA ELEITORAL E POLÍTICO: CONSTRUÇÕES PARTIDÁRIAS DE UMA NOVA REALIDADE POLÍTICA

1 INTRODUÇÃO

2 DESENVOLVIMENTO

3 CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

 

PARTE II

 

CAPÍTULO 9 – ADOLESCÊNCIA E SEXUALIDADE NO CONTEXTO ATUAL: DESAFIOS DO PIBID DE PSICOLOGIA DA UFG/REGIONAL CATALÃO

1 INTRODUÇÃO

2 ADOLESCÊNCIA E SEXUALIDADE: ASPECTOS HISTÓRICOS E CRÍTICOS

3 ADOLESCÊNCIA, PRÁTICAS PSI E DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 10 – CONTEÚDOS AFRICANOS E AFRO-BRASILEIROS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UMA REFLEXÃO COM O PIBID

1 INTRODUÇÃO

2 REFLEXÕES ACERCA DO TRATO COM A HISTÓRIA E A CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS/REGIONAL CATALÃO

3 RETRAÇANDO AS EXPERIÊNCIAS COM A HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRAS NO PIBID

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 11 – A DIMENSÃO AMBIENTAL NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE QUÍMICA NO ESTADO DE GOIÁS: RELATOS INICIAIS

1 INTRODUÇÃO

2 OBJETIVO

3 METODOLOGIA

4 RESULTADOS

5 DISCUSSÃO E CONCLUSÕES

6 AGRADECIMENTOS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 12 – ENSINO DE GEOGRAFIA: MAPEANDO O ESPAÇO COTIDIANO

1 INTRODUÇÃO

2 ENSINO DE GEOGRAFIA E A CARTOGRAFIA NA ESCOLA

3 OBJETIVO

3.1 Objetivo geral

3.2 Objetivos específicos

4 METODOLOGIA

5 RESULTADOS E DISCUSSÃO

5.1 Atividade lúdica

5.2 Mapa do trajeto escola/casa

5.3 Plantas da sala de aula

6 CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 13 – A ESTIMULAÇÃO PRECOCE DE CRIANÇAS PÚBLICO-ALVO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL

1 INTRODUÇÃO

2 OBJETIVO

3 METODOLOGIA

4 DISCUSSÃO

4.1 A estimulação precoce: conceito

5 CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 14 – IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CATALÃO–GO E O TRABALHO DO PROFESSOR DE APOIO À INCLUSÃO: POLÍTICAS, PRÁTICAS E DESAFIOS

1 INTRODUÇÃO

2 METODOLOGIA

3 A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO MUNICÍPIO DE CATALÃO E A ATUAÇÃO DO PROFESSOR DE APOIO À INCLUSÃO

3.1 A educação especial numa perspectiva inclusiva em Catalão: os primeiros 5 anos (2009 – 2014)

3.2 A organização do trabalho do profissional que atua como professor de apoio à inclusão

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 15 – PRÁTICAS DE LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A EXPERIÊNCIA A PARTIR DA PRÁTICA

1 INTRODUÇÃO

2 A PRÁTICA DE LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

2.1 A percepção sobre o Jardim II

2.2 A experiência no Jardim II

3 REFLEXÃO SOBRE O LETRAMENTO E A EDUCAÇÃO INFANTIL

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 16 – PROFESSORES DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO EM SALAS DE RECURSOS E A INCLUSÃO EM GOIÁS

1 INTRODUÇÃO

2 OBJETIVO

3 METODOLOGIA

4 RESULTADOS/DISCUSSÕES

4.1 A implementação das Salas de Recursos, a redução dos serviços de Atendimento Educacional Especializado e a precarização do trabalho do professor

5 CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 17 – PROGRAMA E MÉTODO DE LEITURA NA REFORMA EDUCACIONAL GOIANA DE 1930

1 INTRODUÇÃO

2 REGULAMENTO DO ENSINO PRIMÁRIO DE 1930

3 PENSANDO O CURRÍCULO

4 O PROGRAMA DO ENSINO DE LEITURA: REFLETINDO SOBRE AS CONCEPÇÕES, MÉTODOS E PRÁTICAS PROPOSTAS

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 18 – PSICOLOGIA E EJA: APROXIMAÇÕES EM BUSCA DE NOVAS POSSIBILIDADES DE VIDA

1 INTRODUÇÃO

2 ASPECTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

3 ASPECTOS METODOLÓGICOS E DISCUSSÕES SOBRE AS PRÁTICAS REALIZADAS NA ESCOLA

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 19 – SUBSÍDIOS DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS PARA ANÁLISE DA GESTÃO ESCOLAR DEMOCRÁTICA

1 INTRODUÇÃO

2 DAS REPRESENTAÇÕES COLETIVAS ÀS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS

3 COMUNICAÇÃO: UMA PEÇA CHAVE NA CONSTRUÇÃO DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS

4 ENFOQUE NA PSICOLOGIA SOCIAL

5 ANCORAGEM E OBJETIVAÇÃO: MECANISMOS DE FAMILIARIZAÇÃO

6 REPRESENTAÇÕES SOCIAIS NA GESTÃO ESCOLAR DEMOCRÁTICA

7 CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 20 – O FRACASSO ESCOLAR E O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM: MÚLTIPLOS OLHARES

1 INTRODUÇÃO

2 RESGATANDO O CONCEITO DE FRACASSO ESCOLAR

3 METODOLOGIA

4 RESULTADOS E DISCUSSÃO

5 CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 21 – O PIONEIRISMO DA ESCOLA PAZ E FRATERNIDADE NO ATENDIMENTO AOS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA EM IPAMERI-GO

1 INTRODUÇÃO

2 OBJETIVO

3 MÉTODO

4 ASPECTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NO BRASIL

5 HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL EM GOIÁS

6 A ESCOLA PAZ E FRATERNIDADE E O INCÍCIO DO ATENDIMENTO AOS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA

7 O CRESCIMENTO DA ESCOLA E SUA IMPORTÂNCIA NO CENÁRIO EDUCACIONAL NO ESTADO DE GOIÁS

8 CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 22 – O USO DO ACERVO DO PNBE EM OFICINAS DE LEITURA NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

1 INTRODUÇÃO

2 OFICINAS LITERÁRIAS NO CONTEXTO ESCOLAR: OBJETIVOS E

ASPECTOS METODOLÓGICOS

3 O FUNCIONAMENTO DO PNBE

3.1 Oficinas de leitura e o uso do acervo do PNBE

4 RESULTADOS

6 DISCUSSÃO

7 CONCLUSÃO

6 AGRADECIMENTOS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 23 – VYGOTSKY E O DESENVOLVIMENTO INFANTIL

1 INTRODUÇÃO

2 MÉTODO

2.1 Participantes

2.2 Instrumentos

2.3 Procedimento de coleta de dados

2.4 Resultados e discussões

3 CONCLUSÃO

4 AGRADECIMENTOS

REFERÊNCIAS

 

PARTE III

 

CAPÍTULO 24 – A CONGADA E O MITO DO ACHAMENTO DA SANTA DO ROSÁRIO: PRIMEIROS ESTUDOS

1 INTRODUÇÃO

2 MOÇAMBIQUE E O MITO

3 VOCABULÁRIO

4 CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 25 – A REPRESENTAÇÃO FEMININA NA CONTÍSTICA DE AUGUSTA FARO: CORPO, EROTISMO E SEXUALIDADE

1 INTRODUÇÃO

2 OBJETIVOS

3 MÉTODOS

4 DISCUSSÃO

4.1Augusta Faro e sua produção literária

5 CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 26 – AS RELAÇÕES IDENTITÁRIAS DE GÊNERO NO ROMANCE O PONTO CEGO, DE LYA LUFT

1 INTRODUÇÃO

2 IDENTIDADE E GÊNERO

3 O FEMINISMO NO REVÉS DO PATRIARCADO

4 UM BREVE OLHAR SOBRE O ROMANCE O PONTO CEGO, DE LYA LUFT

5 CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 27 – CONSIDERAÇÕES LEXICAIS SOBRE BANGUELA E MONJOLO

1 PRIMEIRAS PALAVRAS

2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

3 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

4 BANGUELA E MONJOLO: DUAS LEXIAS E MÚLTIPLOS SENTIDOS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 28 – IDENTIDADE COMO REPRESENTAÇÃO: UMA FICÇÃO PERCEBIDA NOS E PELOS DISCURSOS DO FILME NARRADORES DE JAVÉ

1 INTRODUÇÃO

2 NARRADORES DE JAVÉ: MÚLTIPLAS E INTERLIGADAS LEITURAS

3 O DIRECIONAMENTO TEÓRICO E A CONSTRUÇÃO DOS DADOS

4 ANTÔNIO BIÁ E A PRODUÇÃO DE ALGUNS EFEITOS DE SENTIDOS

5 CONCLUSÕES PARCIAIS

6 AGRADECIMENTOS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 29 – LEMATIZAÇÃO NO “GLOSÁRIO REGIONAL” DA OBRA ESTUDOS DE DIALETOLOGIA PORTUGUESA: LINGUAGEM DE GOIÁS (1944)

1 INTRODUÇÃO

2 METALEXICOGRAFIA: PARÂMETROS E CONCEITOS

3 DISPOSIÇÃO GERAL DOS ELEMENTOS DO “GLOSÁRIO REGIONAL”

3.1 Registro dos lemas no “Glosário Regional”: análise e resultados parciais

4 NOTAS FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 30 – OS BENS DO MUNICÍPIO DE CATALÃO NO SÉCULO XIX

1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS

2 OS AUTOS DE PARTILHA

3 DISCUSSÕES

3.1 Campo moveis

3.2 Campo semovente

3.3 Campo raiz

3.4 Campo escravo

3.5 Campo metais

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 31 – REPRESENTAÇÕES DO FEMININO E QUESTÕES RELACIONADAS AO CORPO EM VERGONHA DOS PÉS, DE FERNANDA YOUNG

1 INTRODUÇÃO

2 YOUNG E SEU PRIMEIRO ROMANCE

3 A DIFÍCIL INSERÇÃO DA FIGURA FEMININA NA LITERATURA

4 A BELEZA DO CONSUMO

5 O CORPO CONTEMPORÂNEO: EXIGÊNCIAS E MODIFICAÇÕES

6 RESULTADOS E CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

 

CAPÍTULO 32 – SEM QUE NINGUÉM O POSSA CHAMAR JAMAIS À ESCRAVIDÃO: ESTUDO SOBRE CARTAS DE LIBERDADE

1 PALAVRAS INICIAIS

2 OS TIPOS DE ALFORRIA

3 A REESCRAVIZAÇÃO

4 O BRASIL EM 1865

5 DAS PALAVRAS FINAIS

REFERÊNCIAS

AGRADECIMENTOS 

Sinopse

Ver maisVer menos

Depoimentos sobre o livro

Envie seu depoimento

Seja o primeiro a publicar um depoimento sobre o livro!